segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Fim de semana

Primeiro fim de semana em Luanda. Só podia ter sido uma aventura. E foi. Começou tarde, num churrasco em casa de amigos de amigos de amigos. Morcelas, alheiras, chouriços, farinheiras... acompanhado com feijão preto e arroz. Mais tarde introduzimo-nos (in)discretamente na festa do pedido de casamento de um dos amigos de amigos de amigos de amigos de amigos. A finalizar, kizomba até às 6h00 da manhã. Pelo meio, muitas peripécias. Ficam algumas por contar, para dar aquela emoção ao meu regresso. Estes próximos dois meses prometem. E já estão a cumprir.

O melhor de tudo é a solidariedade e a entreajuda dentro da comunidade portuguesa. Nunca vi nada igual. Numa cidade tão dura não imaginei  encontrar tanta generosidade. É reconfortante e inspirador.

" 'Nha amiga, banana boa, rija"

É o que se ouve, enquanto se faz gincana entre os buracos, o lixo, os esgotos, rios que escorrem dos ares condicionados (prefiro pensar que é esse o motivo), as raízes das árvores que irrompem do alcatrão (nesta terra tudo nasce em todo o lado, até do alcatrão).

Depois bebe-se uma Cuca



E tudo fica resolvido.

E então percebe-se porque é que os carros avariados e escavacados são rebocados por qualquer outro calhambeque com uma guita. Por que é que os semáforos são tão inúteis (mesmo que estivessem a funcionar). Por que é que sentido proibido não faz sentido.

Fomos ao supermercado (ao Maxi - é industrial)

"Não temos leite - já acabou"

E encolhemos os ombros porque pode ser que amanhã tenhamos mais sorte. E tivemos. Sem maka.

3 comentários:

camaleoa disse...

Ahahahaha...
E mai nada... Quem escreve assim não é gago... Ups..
Benvinda à blogosfera....
Hehehe....

Sem maka minha irmã.. é kargaaaaaaaa!!!!!

Puto disse...

Chegaste a estar com o Paulo? Espero que te divirtas muito! E vou estando atento ao blog! ;-) Beijão grande!!!!

Eu disse...

Espectaculo, muito divertido ;)
Espero que esteja tudo bem contigo Filipa, não tive oportunidade de te dar um beijinho de "despedida", mas mando agora e o desejo de que corra tudo bem.

Jano